Outono e Ayurveda

por Dra. Brenda Kalil

Segundo o Ayurveda, um sistema baseado em profilaxia e causas da doença, nossa primeira prioridade para promover a saúde deveria ser o “desejo de viver”. Esse sistema que evoluiu e se adaptou através dos tempos com os sábios para nos orientar quanto ao mal uso que fazemos de nosso corpo, templo de aprendizado que nos foi presenteado, mostra que por vezes o utilizamos como alguém que possui um Mercedes, mas dirige este como se fosse um fusca e, ainda, temos coragem de reclamar de seu desempenho.

Lembrando que o Ayurveda não enfoca a doença, e sim a saúde, ele não se prende a sintomas. Ao invés disso, a tudo que venha por traz para ocasionar estes sintomas. Enfocamos a definição dada pela própria Organização Mundial de Saúde O.M.S, que define saúde assim: “Saúde é um estado de bem-estar físico, mental e social completo e não meramente a ausência de doenças”.

Ah! O outono frio e seco, caem as folhas das árvores e toda a natureza se prepara neste período para a posterior chegada do inverno. Como já sabemos, estas são as qualidades de Vata.
Os que possuem este dosha como constituição primária ou secundária deveriam primar por observar as diferenças de temperaturas, não se expor a ventos sem agasalhos adequados e ainda obedecer uma dieta mais aquecida com mingaus e sopas, chás quentes e os temperos digestivos, como gengibre, pimenta do reino e cominho.

Os outros doshas também têm que observar as suas correspondências. Exercícios moderados, evitar noites insones e estímulos áudio e visuais em excesso. Simplesmente porque a natureza se apresenta em um ritmo menor, ou seja, é a introspecção para chegada do inverno. Então, sejamos sábios como a mãe natureza, respeitando o princípio de composição de nosso corpo para que possamos usufruir, mais e melhor, de todas as nossas habilidades físicas, espirituais e mentais. •


Dra. Brenda Kalil – CRM 56.834

naradevasp@yahoo.com.br