Fitoterapia Ayurvedica: Açafrão


      O açafrão ou Cúrcuma é uma planta medicinal
que cresce nos países tropicais com características singulares, chega a 90 cm. de altura, apresenta
um caule alongado e folhas grandes com 30 a 40 cm de comprimento, os belos rizomas
medicinais se destacam, quando a erva é retirada do solo, com uma cor
alaranjada, formato cilíndrico e 2
a 6 cm
de comprimento. Possui uma mistura dos sabores amargo e picante, sua fragrância
é aromática e temperada.  Em sânscrito é
chamada de haridra que significa aquela que melhora a compleição da pele  pois tem ótimos resultados em dermatologia. A
planta medicinal tem uma poderosa ação antioxidante e depuradora. Destaca-se na
culinária indiana e nos festivais hindus há muitas centenas de anos.  

   Um importante principio ativo da Cúrcuma é a
curcumina que não é facilmente absorvido pelo organismo porem a piperina
encontrada na pimenta do reino facilita a sua absorção..Tanto o açafrão como a
pimenta do reino estão presentes nas misturas do curry em pó e estudos
realizados por epidemiologistas indicam que na Índia, onde o curry é muito
utilizado na dieta cotidiana, as taxas de doença de Alzheimer estão entre as
mais baixas do planeta. A hipótese dos pesquisadores é que as propriedades
antioxidantes e anti-inflamatórias presentes nas misturas de condimentos com
cúrcuma e pimenta do reino são fatores relevantes na prevenção do Alzheimer.
Por esta razão, a curcumina, tem sido utilizada nas pesquisas cientificas,
realizadas nesta doença, cada vez mais comum no ocidente.  

   Nos últimos anos mais de 300 artigos
científicos mencionam a curcumina, segundo estas pesquisas, este principio
ativo do açafrão, e seus compostos relacionados, os chamados curcuminoides,  apresentam as seguintes propriedades:
antioxidante, anti-inflamatória, antiviral, antifúngica, antisséptica, com
atividade contra Alzheimer, Parkinson, câncer, diabetes, alergias, artrites,
auxilia no tratamento do aumento do colesterol, doenças autoimunes e
cardiovasculares. O Centro de Câncer M.D. Anderson da Universidade do Texas,
líder mundial em pesquisas sobre a doença, recomenda que os pacientes  adotem, de forma gradual, uma dose de 8 gramas de curcumina ao
dia, o que é cerca de 40 vezes a quantidade presente na dieta indiana.  O pesquisador indiano Bharat Aggarwal, do
M.D. Anderson, foi questionado por possíveis efeitos colaterais, e declarou que
ensaios clínicos menores, de outras instituições, ministram até 12 gramas e se houvesse
qualquer efeito desfavorável os pacientes teriam notado.

   O médico indiano Deepak Chopra no seu
recente livro “ Você Tem Fome De Quê ?” coloca alguns importantes usos e
efeitos terapêuticos da planta medicinal: A Cúrcuma tem efeito protetor sobre o
fígado e ajuda a reduzir os níveis de colesterol elevado no sangue, já nos
tratamentos de artrite ajuda a diminuir a dor e rigidez, porem estudos em
animais demonstrou que o açafrão pode diminuir ou inibir o desenvolvimento de
células cancerígenas, apresenta efeito calmante na digestão e reduz o risco de
ulceras e por ultimo, como antibiótico natural, ele pode inibir o
desenvolvimento de bactérias, leveduras e vírus em laboratório. ( ver Chopra,
Você Tem Fome De Que ?, p. 127).

   Uma planta medicinal para ser utilizada no
Ayurveda deve, necessariamente, ser interpretada pela farmacologia indiana ou
Dravya Guna. Nesta ciência, o açafrão, tem sabores amargo, picante e
adstringente, potencia quente, equilibra os 3 Doshas ( humores biológicos) e
beneficia todos os tecidos. Apresenta as seguintes ações: digestivo,
anti-inflamatório, depurador do sangue, antibiótico, antialérgico, anti-anemico,
anti-diabético, hepatoprotetor, remove doenças de pele, beneficia a mama,
anti-tumoral, trata doenças respiratórias, antioxidante, melhora o fogo
digestivo ( jatharagni) e beneficia a função ginecológica.

   Devido as suas importantes propriedades
apresenta as seguintes indicações na Medicina Ayurvedica: distúrbios do fígado,
reumatismo, doenças de pele, diabetes, anemia, gastrite, endometriose,
corrimento, colite, asma, bronquite e aumento do colesterol no sangue.
Externamente é usado em dermatites, eczemas e psoríase. Na Europa foi aprovado
pela comissão E alemã nos seguintes distúrbios: dispepsia ( má digestão) e
perda de apetite. A dose diária é de 1 a 3 gramas do pó seco, que pode ser misturado no
mel ou fervido no leite orgânico ( leite medicado). Porem seu uso deve ser
evitado na gravidez, agravação importante do dosha Pitta ( fogo) e obstrução
biliar.

   A mensagem do Ayurveda é que podemos
utilizar o poder terapêutico dos condimentos, como açafrão, gengibre, alho,
canela, noz moscada, hortelã, coentro e cominho para melhorar nossa digestão e
absorção dos alimentos, prevenir a formação de toxinas no tubo digestivo ou Ama
e beneficiar a nossa saúde como um todo. A sabedoria ayurvedica recomenda o uso
dos 6 sabores na dieta e podemos alcançar esta meta utilizando os temperos, de
forma moderada, em um programa de alimentação natural e saudável ao fazermos
escolhas mais simples e inteligentes.

     Prof. dr. Aderson Moreira da Rocha, clínico
geral,  reumatologista, especialista em
Ayurveda e Acupuntura. Presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor
do livro “ A Tradição do Ayurveda”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *